Financiamento Imobiliário IPCA, como funciona

Financiamento Imobiliário IPCA, como funciona

Você sabe como funciona o novo Financiamento Imobiliário atrelado ao IPCA? A nova modalidade tem gerado dúvidas que o Blog dos Imóveis responde

Você sabe como funciona o novo Financiamento Imobiliário atrelado ao IPCA? A nova modalidade tem gerado dúvidas que o Blog dos Imóveis responde

Você sabe como funciona o novo Financiamento Imobiliário atrelado ao IPCA? O Blog dos Imóveis responde.

A Caixa Econômica Federal anunciou um novo tipo de financiamento imobiliário atrelado ao IPCA, com taxas de juros reduzidas. É uma ótima notícia para o mercado de imóveis, que conta agora com mais uma opção para conquistar o sonho da casa própria.

A taxa mínima para novos financiamentos de imóveis residenciais nessa modalidade, que está vigente desde o mês de agosto/2019, será de IPCA+2,95% ao ano (a.a.) e taxa máxima será de IPCA+4,95% a.a.

Os contratos de financiamento habitacional com atualização pelo indexador IPCA seguirão as seguintes condições:

  • Prazo máximo de 360 meses;
  • Quota máxima de financiamento de 80%.

Fazendo uma simulação de financiamento no site da Caixa, o novo financiamento IPCA custa muito mais barato que os financiamentos atrelados a TR. Mas não são todos os imóveis e nem todos os tomadores de empréstimo se encaixam na nova modalidade de financiamento IPCA.

Para começar, vamos esclarecer as diferenças entre a TR e o IPCA.

O que é TR?

A Taxa Referencial – TR – é uma taxa mensal criada para servir de referência para a taxa de juros no brasil, numa tentativa de controlar a inflação durante o governo Collor, no início dos anos 90.

Atualmente, a TR é usada como fator de correção monetária de empréstimos, FGTS e investimentos, conhecida principalmente por quem faz aplicações na caderneta de poupança.

Controlada pelo Banco Central do Brasil, o governo pode manter a Taxa Referencial no valor que desejar. Nos últimos anos, o valor da Taxa Referencial é zero.

Levando-se em conta que a Taxa Referencial define os rendimentos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e ela se encontra zerada há alguns anos, significa que o FGTS não está rendendo como deveria, perdendo (e muito) para a inflação.

Leia mais: Saiba sobre como sacar o seu FGTS de acordo com as novas regras e como fazer o seu dinheiro render mais

O que é IPCA?

O Índice de Preços do Consumidor Amplo – IPCA – é medido mensalmente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e é mais conhecido como o índice de inflação oficial do governo.

O IPCA é calculado de acordo com o preço médio do consumo de produtos e serviços pela população. A sua variação percentual positiva, ou seja, um aumento generalizado no custo de produtos e serviços em um determinado período, é o que chamamos de inflação.

O governo definiu uma cesta de produtos e serviços de acordo com a média de consumo da população brasileira, que vai desde ítens de alimentação e cuidados pessoais a transporte e habitação. Resumindo: se os preços sobem, a inflação sobe; se os preços caem, a inflação cai.

O IBGE mede o índice IPCA calculando o custo de vida médio das famílias com renda média entre 1 e 40 salários mínimos, em 13 áreas urbanas do país. Os preços atuais são comparados aos preços do mês anterior e o índice é divulgado mensalmente.

O Governo federal usa o IPCA como índice de juros oficial e referência como meta de inflação. Em 2019, a inflação está projetada para ficar abaixo de 3,6%. Em 2020, a inflação está projetada em 3,80%.

Diferenças entre Financiamento TR e Financiamento IPCA

Os financiamentos imobiliários já utilizados, que seguem a TR, serão mantidos. Quem já tem um financiamento ou pretende financiar nos moldes de contrato já conhecidos, possuem uma taxa de juros que varia entre 8,30% e 9,95% + TR. O financiamento TR tem o limite de 30% comprometimento da renda do comprador.

Já nesta nova linha de crédito indexada ao IPCA, os contratos possuem taxa fixa que varia de 2,95% e 4,95% ao ano + IPCA. Esta nova modalidade é limitada a 20% da renda do mutuário e, de acordo com a previsão de inflação controlada para os próximos anos, estima que a renda exigida do comprador será menor, já que os juros fixos são mais baixos.

As novas taxas devem aquecer o mercado, mas possuem regras específicas

A estabilidade e previsibilidade de salário dos servidores públicos permite que a melhor taxa do Financiamento Imobiliário de 2,95% ao ano + IPCA seja uma condição exclusiva para estes mutuários.

Trabalhadores da iniciativa privada terão uma taxa pré-fixada de 3,95% + IPCA. Ainda assim, segue sendo mais vantajosa que a de outros modelos de financiamento. Quem já é cliente Caixa e consome outros produtos do banco leva vantagem na hora de fechar o contrato.

O Financiamento IPCA chega para reaquecer o mercado imobiliário, já que os trabalhadores estão mais propensos a comprar sabendo que pagarão juros menores. Para quem já investiu em um imóvel e precisar vendê-lo, a probabilidade de venda também aumenta, já que essa modalidade de financiamento serve apenas para imóveis com Habite-se.

O Rivaldo, do Blog dos Imóveis comenta essa condição de financiamento Imobiliário IPCA.

Taxas fixas mais convidativas, uma inflação menor e com um pouco de organização financeira, o Financiamento Imobiliário IPCA pode ser uma saída para facilitar a compra da casa própria.

_

Você tem mais alguma dúvida sobre Financiamento, Programa Minha Casa Minha Vida ou algum outro assunto do mercado imobiliário? Mande a sua pergunta para o Blog dos Imóveis que responderemos para você!

Clique aqui e mande a sua pergunta – Blog dos Imóveis Responde