Conheça o mercado imobiliário e hoteleiro em expansão de João Pessoa

O mercado imobiliário e hoteleiro em expansão de João Pessoa, na Paraíba

Em visita a João Pessoa (PB), fui convidado por Alessandra Lontra, Gerente Executiva de Turismo do Estado, a conhecer uma área pertencente ao Governo do Estado da Paraíba e destinada a construção de hotéis e comércio voltados para o turismo.

Após visita ao local, fui recebido pelo Secretário Executivo do Turismo do Estado, Ivan Burity, em seu gabinete, onde ele explanou sobre a área, que hoje se chama Distrito Industrial do Turismo, e se trata da mesma área, anteriormente denominada de Polo Turístico Cabo Branco, criado na década de 80, antes sob a administração da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur), e após aprovação na Assembleia Legislativa da Paraíba, está sendo administrado pela Companhia de Desenvolvimento da Paraíba – Cinep.

De acordo com Ivan Burity, a transferência da gestão do Distrito Industrial Turístico para a Cinep, foi um passo decisivo para que esse importante projeto seja efetivamente concluído. “A Cinep tem total autonomia para negociar com investidores, já que possui uma legislação própria e específica para lidar com o empresariado, bem como com as concessões de áreas públicas para investimentos privados. Então, tão logo seja aprovado pelo poder legislativo, o edital de convocação será publicado e os empresários terão a possibilidade de participar do processo de negociação para investir na área”, explicou o secretário.

No Distrito Industrial Turístico poderão ser construídos, basicamente, todos os empreendimentos previstos nos editais anteriores, como equipamentos hoteleiros de todos os gêneros, lojas de conveniência, mini shoppings, agências bancárias, locadoras de veículos, entre outros itens que atendam às necessidades dos turistas e trabalhadores que estarão atuando naquele complexo.

Distrito Industrial do Turismo em João Pessoa, Paraíba

Distrito Industrial do Turismo em João Pessoa, Paraíba

Tudo será realizado respeitando o zoneamento da área conforme projeto de ocupação urbanística registrado em cartório; assegurar o controle urbano e o ordenamento do uso do solo, garantindo o convívio sustentável com as populações no seu entorno; garantir que a exploração da área se dê de forma sustentável; promover, em conjunto com outros órgãos e entidades da Administração Pública, a defesa e conservação das áreas destinadas a uso comum e preservação ambiental.

São lotes à beira mar. O menor possui quatro hectares e a legislação ambiental é extremamente moderna e futurista, já que os empresários somente poderão ocupar 1.25 de cada área, o que significa que em um lote de 4 hectares o empresário ocuparia apenas um, caso construa um hotel térreo. Se a construção do hotel for executada com uma estrutura de quatro andares, como é permitido na forma da lei, ele gastará apenas um quarto dos 4 hectares de área, ficando toda a parte restante destinada à reserva e à preservação ambiental de sua responsabilidade. “O edital já está sendo elaborado e vai contemplar exatamente a conjuntura do mercado atual e não da época em que o projeto foi lançado”, explicou Ivan Burity.

Além disso tudo, o Distrito Industrial do Turismo fica em frente ao Centro de Convenções, que é um dos maiores do país e o maior do Nordeste.

O Centro de Convenções de João Pessoa foi projetado para ser um dos mais modernos do país, com todos os equipamentos necessários para realização de grandes projetos. Sua estrutura é composta por 4 prédios principais: a Torre do Mirante, o Pavilhão de Feiras e Exposições, o Pavilhão de Congressos e Convenções e o Teatro Pedra do Reino.

Buscando inserir ainda mais o Estado da Paraíba no contexto do Turismo de Negócios, o Centro de Convenções de João Pessoa, que tem uma área total construída de 48.676m², tem capacidade para receber eventos empresariais, como feiras de exposições, simpósios e congressos, além de grandes espetáculos, como peças teatrais e concertos e está em pleno funcionamento, já tendo recebido, entre diversos outros eventos, uma das maiores Copas de Robótica do mundo, a RoboCup, em 2014, que utilizou toda a capacidade do Centro de Convenções.

O Distrito Industrial do Turismo é o maior polo turístico do Nordeste, e uma oportunidade única para o mercado imobiliário nacional e internacional. A área impressiona pela sua localização privilegiada, pela exuberância da vegetação e pela beleza cênica, única, de um litoral extraordinário.

O Governador do Estado da Paraíba, João Azevedo, já noticiou, que até o final de maio, sairá o edital com as informações das áreas a serem licitadas para construções de hotéis, resorts e comércio.

Na minha opinião, essa talvez seja uma das maiores oportunidades do mercado imobiliário e hoteleiro do Brasil e internacional.